Oposição criará Frente Ampla em Defesa da DemocraciaTempo de leitura: 2 min.

0
168

Dirigentes da oposição ao governo Michel Temer reuniram-se nesta quarta-feira (7) na sede nacional do PDT, em Brasília, criaram a Frente Ampla em Defesa da Democracia e da Soberania Nacional.

A Frente Ampla deve ser lançada ainda em fevereiro, reunindo PT, PDT, PSB, PCdoB e PSOL, os candidatos à presidência por estes partidos, democratas de outras legendas, governadores, movimentos sociais e personalidades.

De acordo com a senadora Gleisi Hoffman (PT-PR), “este é um passo muito importante para construirmos a unidade da centro-esquerda e das forças progressistas no País”. “Nós reunimos os partidos de oposição, os partidos de centro-esquerda, que têm um projeto diferente para o País.

Independente das disputas políticas, eleitorais, de candidaturas, esses partidos pensam o Brasil de forma diferente. Pensam o Brasil inclusivo, pensam o Brasil soberano, pensam o Brasil para todo o povo e foi isso que nós discutimos aqui: como nós consolidar uma movimentação e uma frente que defendam a democracia, os direitos sociais e a soberania nacional”, complementou.

A parlamentar afirmou que a frente a inciativa voltada a restabelecer a democracia, superar os retrocessos e garantir os direitos da população, inclusive o direito de votar no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ocupar novamente o Palácio do Planalto.

O líder da oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE) afirmou que “uma coisa está clara para nós nesta volta do recesso parlamentar e depois da condenação de Lula: vamos aumentar a nossa resistência e poder de fogo no Congresso Nacional e nas ruas contra essa nefasta reforma da Previdência e contra a privatização da Eletrobrás, cuja proposta já está na Câmara dos Deputados”.

Além de Gleisi e o petista, participaram da reunião, entre outros, o líder do PDT na câmara, André Figueiredo; o líder do PSB no Senado, João Capiberibe, a presidenta do PCdoB, Luciana Santos, o presidente do PSOL, Juliano Medeiros, e o senador Roberto Requião (PMDB-PR).