Investigado, Temer diz que ‘não se pode tolerar corrupção’Tempo de leitura: 1 min.

0
294

Investigado por suspeitas de ter recebido propina por meio de amigos, o presidente Michel Temer afirmou neste sábado, em discurso na Cúpula das Américas, no Peru, que “não se pode tolerar a corrupção”. Ele disse que a corrupção “corrói” a sociedade e que a melhor resposta a isso é a democracia, como mostra, segundo ele, a experiência brasileira.

 Não se pode tolerar a corrupção, a corrupção corrói tecidos sociais, compromete a gestão pública e privada, tira recursos valiosos da educação, saúde e segurança. O combate à corrupção é imperativo da democracia.

A democracia é a melhor arma para fazer frente a esse mal, é o que demonstra a experiência brasileira, disse Temer, que assinou o Compromisso de Lima sobre governabilidade democrática frente à corrupção.

O presidente fez questão de enaltecer sua “ambiciosa agenda de reformas”, sem mencionar, por exemplo, que não conseguiu aprovar a reforma da Previdência, uma das principais agendas de seu governo. Ele também elogiou a superação da crise econômica.